sexta-feira, novembro 09, 2007

.... de_inspiração...




A SOLIDÃO QUE ESVAZIA O NOSSO ESTAR SÓ
É COMO UMA HISTÓRIA QUE NÃO ACONTECEU
ONDE A VONTADE SE PRENDE COM UM NÓ
A UMA NUVEM AMARELA QUE FUGIU DO CÉU







E É ESTAR PORQUE SE É O PORQUÊ DE ALGO
ONDE OS TRAÇOS SE PINTAM AO CONTRÁRIO
POR ENTRE AMOR USADO VENDIDO EM SALDO
EMBRULHADO EM PAPEL
NO FUNDO DE UM ARMÁRIO





E SE OS LAPSOS QUE VOGAM SEM DIRECÇÃO
LAPIDAM A LÂMINA AFIADA QUE NOS CORRÓI
ESCREVER PASSOU A SER UMA TENTAÇÃO
QUE ALIVIA A FERIDA QUE JÁ NÃO NOS DÓI


E NOS ENTRETANTOS DE UM SÓ MOMENTO
FICAM AS SOMBRAS DE COISA ALGUMA
QUE ESCONDEM A COBARDIA E O LAMENTO
QUE NO SER NAVEGA SEM RUMO NEM PRUMA




MIRAGEM DE UMA AFRONTA QUE NOS TOCA
POR ENTRE A VORAZ AUSÊNCIA DA PALAVRA
NUM SILÊNCIO QUE NOS RODEIA E RETOCA
CASTRA, FERE, MATA, AMARGA E AFOGA



E NA AUSÊNCIA DO SOM DEIXO-ME AFOGAR
ABANDONANDO O PALCO DESTA TUA POESIA
RETIRO-ME SABENDO QUE NÃO SEI POETIZAR

APESAR DE GRITAR : ISTO É TUDO, UMA SIMPLES IRONIA







RESQUICIOS DAQUILO QUE ESTE POST JÁ FOI

"adorava ter tido a inspiração necessária
para deixar aqui palavras
que podessem fazer companhia
a esta música... "

7 comentários:

Aran disse...

E já somos dois... sem inspiração!
Gostei do ritmo da música, estranhei a letra... e estranhei as imagens, apesar de estarem magnificas...
Beijinhos e um bom fim de semana...

PS: eu sabia que estavas por aqui... ;)
Jinhos

Aran disse...

Ontem estranhei, hoje pergunto... de quem te despedes? [é o que as imagens e a música sugere...]
Espero que estejas bem, estou aqui se precisares... de um ombro amigo...
Bjinhos e inté...

Pescador disse...

estou por aqui
e por aqui ficarei...
acho que esta barca ganhou vida própria... e só nela o Pescador vive...
ainda pensei que voltasse a ganhar vida...
mas não ele...
ele vive por aqui...
..
em relação ao post...
é apenas um pintura, nada mais do isso..., talvez uma interpretação muito minha da música.. que é doce, alegre, bela, triste, nostálgica...
muita coisa...

beijocasssssssssssss doces e um óptima semana
Pescador

PS: Não me esqueci do mail ;-) !!

Aran disse...

Olá!
Mhmmm... de inspiração e de trago amargo!
Que importa se sabes ou não poetizar... gosto deste teu jeito de escrever, que por vezes me baralha, me assusta, me toca, me faz rir ou chorar...
É o teu jeito, e único!!!
Não te menosprezes...
Este teu post tem muita coisa à mistura, como um explosão de emoções...
Um beijinho grande e bom fim de semana...

PS: O amor nunca pode ser um amor usado e vendido em saldo, e mais ainda ser embrulhado e guardado no fundo de um armário... ou está ou não está presente! ;)

Kátia disse...

Estranhas palavras saídas das entranhas de um pescador misterioso.Continuo gostando de navegar em seu oceano.
Excelente semana pra Ti.
:)

Aran disse...

Somente para sublinhar uma grande verdade que aqui expões: e como existem lapsos que lapidam a lámina que nos abre mais a ferida...
e existe como aquele silêncio que nos pesa na alma, consequente de uma ausência de palavras que retoca e rodeia, um silêncio que castra, fere, mata, amarga e afoga...
Palavras mais sábias... e no entanto asolução era tão simples... bastava apenas um gesto, um cuidado, uma atenção, uma explicação para que alma pudesse se libertar e sentir-se mais leve...
Mas na verdade quem se importa, quem realmente compreende isso??? Quem??? Poucos... infelizmente... poucos
Espero que estejas bem, um beijinho grande

Iruvienne disse...

olá pescador... continuas com as tuas palavras.. embora elas às x's possam "ferir" por lembrar uma ou outra situaçao , por trazer ao pensamento momentos meio apagados ou assim desejados.

enfim. qualquer das formas é sempre bom voltar aqui.
resto de boa semana*