segunda-feira, janeiro 02, 2006

A Barca...

Talvez seja esta a hora de um pequeno balanço...
criei esta barca sem saber muito bem para onde ela me iria levar...
ou se algum dia ela iria sair do porto onde foi construida...
mas agora olho para ela com um misto de orgulho e satisfação...
porque ela cumpriu a sua obrigação...
ele levou-me a viajar por mares distantes
e a encontrar viajantes de outros mares
levou-me a conhecer locais que desconhecia
e neles a magia das gentes que os habitavam..
Tu serves para navegar doce barca,
mas fizeste-me voar e sonhar
fizeste-me encontrar e partilhar,
deste-me e deixaste-me dar
E ao escrever estas linhas
percebi que existe mais de que um Pescador
existe a sua barca...


Este é primeiro post do ano,

e junto com ele deixo-vos uma música que adoro,

uma música que me toca...

e porque pensei que era bom começar o ano em Português !!


" Tenho livros e papeis espalhados pelo chão.
A poeira duma vida deve ter algum sentido:
Uma pista, um sinal de qualquer recordação,
Uma frase onde te encontre e me deixe comovido.

Guardo na palma da mão o calor dos objectos
Com as datas e locais, por que brincas, por que ris
E depois o arrepio, a memória dos afectos
Mmmmmm Que me deixa mais feliz.

Deixa-te ficar na minha casa.
Há janelas que tu não abriste.
O luar espera por ti
Quando for a maré vasa.
E ainda tens que me dizer
Porque é que nunca partiste...

Está na mesma esse jardim com vista sobre a cidade
Onde fazia de conta que escapava do presente,
Qualquer coisa que ficou que é da nossa eternidade.
Mmmmmmm Afinal, eternamente.

Deixa-te ficar na minha casa.
Há janelas que tu não abriste.
Deixa-te ficar na minha casa.
Há janelas que tu não abriste.
O luar espera por ti
Quando for a maré vasa.
E ainda tens que me dizer
Porque é que nunca partiste..."
João Gil

20 comentários:

Miss15 disse...

Acho que a tua reflexão é correcta. Neste tipo de experiência a viagem é que é importante e o encontro, a partilha que permite. O poema da canção (e não a voz que o canta) é muito bonito.Quando alguém está de partida reconhecemos sempre que há ainda janelas por abrir, há cantos da nossa casa ainda não revelados. O mais doloroso é ver que alguém partiu de facto...sem ter partido realmente.Bjo

Aran disse...

Oi... gostei desses teus bonitos pensamentos... e mais não digo pq acho que não me encontro em condições!!!!! ;) mhmmm... ai essas janelas por abrir!!!! ;) Gostei, um beijinho grande e inté
PS: Bonita letra... a música, claro!!

pinky disse...

parabêns á barca e ao fisherman skipper!
e um obrigado pelas coisas bonitas que nos dás a lêr.

miuda disse...

olá!
:))))))))))))))))

a imagem é girissima..... e quanto ao resto tu sabes.

muitos beijos daqueles bem doces com sabor a jesuíta....

miuda

joana sacramento disse...

Leva-me nessa barca pescador...
Deixa que me enrole na tua rede...
Como peixe...
Deixa-me conhecer o teu mar com palavras feitas de conchas...
Leva-me ao porto da Esperança através do mar....
Adorei ler a tua barca Pescador
que a tua barca te leve ao porto mais preenchido de 2006

nina disse...

que bela forma de começar o ano Pescador!
este teu post fez me pensar neste poema do Miguel Torga:
Viagem;

Aparelhei o barco da ilusão
E reforcei a fé de marinheiro.
Era longe o meu sonho, e traiçoeiro
O mar...
(Só nos é concedida
Esta vida
Que temos;
E é nela que é preciso
Procurar
O velho paraíso
Que perdemos).

beijinhos e sorrisos ;-)

biga disse...

Esta barca fez também com que o pescador «ouvisse» os sons de umas simples vozes de um mar distante.Mas, o mais importante foi a paciência deste pescador em responder aos anseios e acalentar os medos dos mares por onde passava.Esta barca não leva um pescador qualquer, se ele soube pescar sonhos, também soube cativar muitos peixes que o seguiam carinhosamente durante todo este tempo.Beijinhos calorosos para um Bom 2006
P.S. Adorei a música (especialmente a letra).

mc disse...

...e que deliciosa maneira de começar o ano! Sem palavras...
Adorei a musica.
beijinhos salgados,
mc

Vivis disse...

Obrigado pelo bela Barca e um simpático pescador...
Beijo doce

Anónimo disse...

Obrigado por seres quem és!

(Responder-te-ei ao mail assim q puder)

Beijinhos...muitos!

Patrícia

Dreamer_Moon disse...

A tua barca n é só tua...
Já é de todos nós porque nos transportas contigo... ;)

Quanto à musica, é uma das que gosto bastante.

Obrigada pelo mail de ano novo e
Espero que tenhas tido um fim de ano de sonho e que agora 2006 te traga muito amor, saúde e paz, e que todos os teus sonhos se tornem realidade, mas nunca deixes de sonhar, para puderes ir sempre mais além...
Beijos desta alma sonhadora

Poemas e Cotidiano disse...

Que coisa mais bonita que voce escreveu:

"E ao escrever estas linhas
percebi que existe mais de que um Pescador
existe a sua barca...


Frase memoravel, e sujeita a muita reflexao!
Abracos, Feliz 2006
Mary

Isa disse...

Sempre alguém vai embora... deixando coisas a serem reveladas... e uma saudade imensa...
Adorei-te pescador... e tua barca é a mais bela pela qual já passei...
Feliz 2006!!!
Beijocas

Neith disse...

Magnifico este teu post!! Resta-me agradecer-te por me aceitares como mais um viajante nesta tua barca :) Um beijo enorme e votos de um bom ano para ti

spotless_mind disse...

Desculpa, ter-te deixado partir...

Andamos perdidos... e eu vou arrastando pelos lugares onde nunca estiveste... a falta que tu me fazes...

Para ti... R.

P.s.: desculpe pescador, por deixar na sua barca a marca de outros mares...

Nelita disse...

O que seria de um pescador sem a sua barca??? e sem o mar???
naaaaaaaaaa,, que bons ventos te ajudem a navegar ,,,
bjinho

Vanessa disse...

Bonito post de início de ano... e uma barca muito acolhedora, sem dúvida.

Beijinho grande Pescador*

Música linda também... :)

Anónimo disse...

Sorri...é para ti pescador!
Que maravilha ,que bem que escreves
e que lindo mar tens dentro!
Um abraço apertado
margarida

isa xana disse...

fazer um balanço com saldo positivo é muito bom:)


um beijinho

Mily disse...

Existe sim, a sua barca... e foi nela que depositamos os nossos devaneios quando nos levavas a passear em noites estreladas com as tuas poesias. E existe o Pescador... que conosco repartiu os sonhos que coloriam sua alma, que conosco dividiu certezas e ponteou tristezas, mostrando horizontes embelezados de nascentes e poentes mergulhados de luz. E existimos nós, que precisamos do Pescador e de sua barca, para continuarmos nesse passeio rumo às estrelas, e para sentirmos que sempre há tempo para o sonhar. Essa música, amigo querido, de sons dolentes, de letra tão afinada com meu momento... faz-me deixar no beijo e no afago de hoje uma gotinha de tristeza.