domingo, janeiro 08, 2006

Meio... qualquer coisa !!

Na 6.ª Feira um ser especial mandou-me isto ...
*
Porque choras Amigo?!
Fixaste o olhar
Na direcção do vento.
Sorriste a chorar...
Era tão doce o teu lamento!!!
Aproximaste-te a medo,
O teu olhar estava tremido...

E eu perguntei-te em segredo:
- Porque choras amigo?
Respondeste-me com um sorriso,
Mas uma lágrima conseguiu escapar.
Ofereci-te uma força...
Não era preciso,
Finalmente ela conseguira vencer.

Pegaste na minha mão e disseste a soluçar:
-Anda comigo!
Mas, eu não consigo perceber,
Porque choras amigo!?!

Caminhámos de mãos dadas,
Em direcção ao mar...
Disseste que lá estava,
A resposta que eu queria encontrar.

Foi então, com alegria, que vi
Dezenas de gaivotas a voar!
Mas ainda não percebi,
Porque continuas a chorar!?!

Disseste-me então:
- Minhas lágrimas vêm do mar,
Elas são o meu conforto, a minha solidão,
São a minha canção de embalar...!!!

Também meu olhar estremeceu,
Quando te disse:- Eu estou contigo.
E em lágrimas meu coração pediu:
- Não chores mais AMIGO
*
*

e eu senti prazer,

por ela ser quem é

porque no fundo

ela ainda me consegue ver ...

*

Na mesma sexta-feira

vi um ser pequenino e mesquinho

na natureza do que é ser ... humano...

na figura de um ser pequenino...

e mesquinho

*

*
Na sexta-feira ela fez-me continuar acreditar

Na Sexta-feira ele apagou parte da alma do Pescador

que se perdeu perante aquilo em que ele acreditava

ela fez-me sonhar

ele acordou-me

*

*

18 comentários:

Aran disse...

O poema é mesmo uma delicia... quanto ao resto fiquei confusa... mas gostei!!! Um beijinho grande

Vanessa disse...

Olha... ADORO esta música! :)

E o poema é muito bonito.

Beijinhos*

Aran disse...

Relativamente à arte "confusa"... ;) não deixes que esse ser mesquinho destrue aquilo em que acreditas... 1 beijinho grande

Aran disse...

PS: correcção "parte" em vez de "arte"... :)

Anónimo disse...

;-)!

Ó pescador de sonhos não gosto nada de te 'ler' assim......
quanto ao mesquinho..... faz aquilo que deves..... ignora!

muitos beijos com sabor a licor de banana

miuda

Pandora disse...

sempre maravilhosamente doce e terno...
DIVINO...
Um beijo

Ivan disse...

Minha primeira vez aqui. É tudo tão bonito... Vou vasculhar um pouco mais.

Mily disse...

Uma história tua... um desabafo... um instante que quiseste partilhar... tudo envolto em poesia! Interessante como às vezes até as dores, os lamentos, os suspiros, as decepções... se mesclam de tal forma na teia da vida, que precisamos de algum meio para extravasar sentimentos e emoções que de outra forma ficariam pesando, machucando, doendo... O blog nos propicia esse momento, essa catarse. Passa, meu anjo, vai passar... tudo passa!

mar disse...

Querido amigo Pescador, não sei o que dizer perante um "post" tão intimista......
Olha...... vive a vida.... Um beijo grande

TMara disse...

serespequenos e mesquinhos andam muito por aí à solata, proliferam. MAS h´almas como a "dela" e essas acendem uma luz k afasta e derrota as trevas. O resto é nada. Fica na luz, com a luz e nem sequer penses nos seres mesquinhos, não os alimentes com o teu pensar. bjs de luz e paz

Mary wants a little Lamb disse...

Música linda para um expressão de sentimentos tão tristes e ao mesmo tempo tão cheios de esperança!

Maria do Céu Costa disse...

E entre o sonho e o acordar, o saber continuar acreditando. Beijinhos.

Lana disse...

vim deixar por aki a minha ultima pegada e agradecer as tuas :)
boa continuaçao de blog e sobretudo de vida :P e agora pa isto n ficar a atirar po piegas e tal..fica um jinho :P **

Isa disse...

A música sem comentários... amo-a..
Tão profundo, íntimo e gostoso seu poema... tão trsite e tão inspirador...
Um beijo pra te confortar eu vou deixando juntamente com um sorriso...
Beijocas

H. disse...

ainda bem que qdo menos esperamos vemos que ainda há quem nos veja, quem nos... salve.

e Placebo, grande escolha musical!:)

*beijinhos pescador*

Musician disse...

Como é delicioso voltar aqui ao teu cantinho! Hummmm...
Venho deixar-te um grande beijinho cheio de ternura e amizade*

I N T E I R O S disse...

Absurda, com as mãos nos bolsos, sorri de uma única maneira.
Eu fico com a boca torcida para um lado, mas depois decido reforçar torcendo a boca para o outro lado e responder: “Isto é um presente do enviesamento das linhas da circunstância.”

Drops disse...

ola pescador, doce pescador...

às vezes as palavras rareiam, mas os sentimentos ficam por cá. hoje, cheguei aqui só para te deixar um beijo, um bijo grande carregado de coisas doces, e um abraço como tu mereces...
****************

Drops