sexta-feira, maio 05, 2006

Um episódio real

.
.
.

.
.
.
.

.
.
Na mesa de um café,
perto das salas de cinema,
no Monumental...,

8 de Julho de 1999...

.

- E ali ficamos os dois, sentados frente a frente, longe de tudo e rodeados por tantos. Tinha a intenção de me despedir, de dizer que agora já não te amo...., mas as minhas mãos tremiam, e a minha alma espantava-se !! Tu estavas tão diferente. Tão negra e poluída com essa merda de cheiro a tabaco. Tinhas tanto de humano que quase parecia ser um aviso a que não liguei. Falaste primeiro e a conversa foi curta, fria, tão diferente de todas as outras que para trás ficaram..., tudo aconteceu em poucos minutos e de repente eles já lá não estavam, separados para sempre. Tu foste embora e eu fiquei por ali a imaginar o ódio que queria ter sentido mas que não fui capaz. Encostei a minha cabeça ao vidro e vi-te lá em baixo perto da entrada do metro, olhei-te... e deixei-o por ali ficar ...
.
.
... e na mesa ao lado ...
.
.
- Olho para ti como uma pintura, olho a curva do teu pescoço nu pela inclinação da cabeça junto ao vidro, vejo os teus olhos vazios porque não estão lá mas nas costas da mulher para quem olhas, as mãos enroladas amarrando-te as palavras... sim, estou na mesa ao lado e olho alguém que não conheço e que subitamente encosta a cabeça no vidro e se perde para sempre ...

.

.

.

.

37 comentários:

Legionaria disse...

Não será toda a vida uma tela a ser calmamente desenhada pela mão dos dias que passam sem retorno?

Ni disse...

Belíssimo...



Há sempre uma voz, vinda como ondular de fumo, da mesa ao lado...
Há sempre muitas mesas ao lado...
E quando a voz surge... da mesa (ara) dentro de nós? Talvez dissesse algo como:

- Apagaste a vela que me delineava o nome dentro de ti. A flor, que saudava o meu olhar, ficou sem pétalas... seguiram a rota dos meus passos. No altar, dentro de ti, resta apenas o contorno do meu afecto, no vazio calado onde me reinventas. Há um cálice para beber até ao fim, com gotas de néctar e sabor a mim. E tu afastaste-o. E nas minhas costas, que carregam o peso dos teus olhos, sinto o sal das lágrimas que não choras. Transmutaste-as em palavras, escolhidas uma a uma, com o cuidado de quem tem nos dedos o pó dos dias por viver. Voltarei, 'um dia...' num 'post' que sobre mim irás escrever. E ainda que não o leia, outrá o fará... e nesse instante... é o meu eco que lá estará... é a mim que irás ver...


...

Abraço de vento...

Ni*

Pandora disse...

olá :)

sempre achei que se tivéssemos a capacidade de de vez em quando nos olharmos de cima veríamos mesmo isso, retalhos de vidas que se encaixam sem se aperceberem. porque tantas vezes logo ali na mesa ao lado, na porta ao lado, na varanda da esquina está alguém que nos olha quando o nosso pensamento nem está ali, quanto mais a noção de que somos observados.
Acho que esse olhar nos faria compreender mais facilmente que há lutas que n poderemos ganhar, guerras interiores que n se justifica que existam, porque as vidas são mesmo isso: peças de um puzzle que se constroi com encaixes próprios e que não cabe às nossas tesouras o poder de corrigir...
uma bjoca amiga

Musician disse...

Estou com uma lagrimazita nos meus olhos...tocou-me!

Beijo doce*

Miss 15 disse...

Prosa confusa esta tua hoje... oscilas entre o presente e o passado, entre a primeira e terceira pessoa... Bem , acho que continuas a preto e branco... Ciao.

anacanela disse...

os olhos tiram retratos reais...mas guardam os negativos bem perto de algo surreal...perto da alma..leve e confusa* um abraço

maresia disse...

Olá!!
Todas as despedidas doem muito, ainda mais quando se vê sair a pessoa que tanto amamos!!
Mas quando já nao se ama, é melhor deixá la sair do nosso coraçao, da nossa vida, e esperar que alguem o volte a ocupar de novo, com nova vida!!
Beijinhos

biga disse...

Há momentos muito tristes na nossa vida onde não existem mesas do lado, estamos completamente sós!! Felizmente, naquele dia ?? tiveste alguém na mesa ao lado...viste o seu rosto, e talvez um sorriso de esperança no amanhã...
Beijinhos das vozesdomar, acabada de sair de um sonho bom, mas que felizmente não foi real....

Isa disse...

esses momentos tristes me inspiram..
daria uma boa pintura...
e o seu tá lindo e dizendo muita coisa
;***

Josephenni disse...

Falou de você, como prometido! rsrs
eu gostei...é um começo!
Eu sou muito transparente e vocÊ muito discreto! Adorei te visitar!

Eternal disse...

Perdemo-nos muitas vezes a nós próprios na vida...Esta sim, a maior dor...

P.S.: Hi =)

Jessy disse...

Ola pescador! Como estas visitas me fazem bem.... A vida deveria mesmo ser vista de varios pontos nao apenas do nosso. Talvez um dia destes eu tente olhar-me de longe... BEIJOCAS GRANDES

Célia disse...

Olá Pescador Amigo,
O fim duma relação é sempre desgastante e triste. Mesmo quando já não há amor, fica sempre a saudade e a nostalgia de quando a relação corria bem, dos momentos doces passados juntos, do sabor da paixão, do calor dos beijos e carinhos trocados. No entanto, enquanto há vida há Esperança de um novo amor e de Felicidade a dois. A Esperança de Felicidade pode estar mais perto do que julgamos. Quem sabe se está mesmo na mesa ao lado?
Um beijo grande.

Palavras em Mim disse...

Quando menos esperamos. . .

ela está. . .

Alguem que nos olha sem darmos conta. . .

Por vezes alguem que nos compreende. . .

e com um simples olhar nos acompanha na penosa caminhada de certos momentos!


Um beijo desta amiga virtual ;)


ass: Palavras

mar disse...

Amigo Pescador, já ha algum tempo q eu aqui não vinha :(.... Mas é sempre um prazer ler o q escreves :)
Beijos

BlueShell disse...

Gosto de ti, sabias?
Um abraço tipo BueShell
E um beijo AZUL
º0º0º00ºº0º0º0º0º0º0º0º0º0º
bdbdbdbdbddbbdbdbdb
º0º0º0ºº0º0º0º0º00ºº0º0º0º0

Pescador disse...

Legionária: Será !?!?
Nós somos aquilo que deixamos de ser porque vamos deixando pedaços de nós próprios por ai, nas mãos de outras sombras, que nos dão partes da sua vida !!
Falas aqui de destino !?!?
A vida é para ser vivida e não repetida, percebo as tuas palavras e concordo com elas ..., mas faltam-me palavras para te dizer algo mais..
Jinhos docessssss !!
Pescador

Pescador disse...

meNINA: ;-)
...
Percebi...,
o (ara) de que falas...
o sentimento puro, dessa parte de nós que deixamos em cima da mesa (ara), porque essa é a consequência não é...
nós damo-nos, uma parte de nós fica ali pois amar é isso mesmo, amar é dar...
é dar o brilho do nosso olhar, o pulsar do nosso coração, é dividir a vida que nos corre nas veias...
amar é tanto...,
mas também é medo.
...
Engraçado, pensei mesmo que todas as mesas estavam cheias...,
não me lembro de te ver...
...
Um abraço de luz para ti doce brisa...
Pescador

Pescador disse...

Pandora: Este post é ... ou melhor este dois ultimos posts parecem que adivinhavam algo.
Eles por si só são apenas pinturas, neste caso da minha alma, brinco com as palavras para
que elas me digam mais do que aquilo que vos digo...
mas parece que foram também um prenuncio pois estes ultimos dias tem sido cinzentos...,
choque de mundos, o meu, aquele onde nasci aquele que me deu os principios e valores que orientam a minha vida...
e o outro, o mundo de algumas pessoas que por ora me rodeiam.
Esta pessoa na mesa do lado, existiu muitos anos depois, embora não tivesse lá...
existem personagens assim, que por artes mágicas conseguem-nos ver...,
muitos anos passados, sentados numa mesa, no preciso momento em que nos perdemos...
em que me perdi !!
Bjs mil vezes doces ,minha querida Pandora !!
Pescador
PS: Já arranjaste um mail maior
;-) !!??

Pescador disse...

Musician: Por vezes o meu desejo é esse mesmo... tocar..., tocar-vos com as palavras !!
Bjs doces minha menina de sorriso... musical !!
Pescador

Pescador disse...

Miss: Talvez agora não seja tão confusa...
este foi o fim, o meio, o principio ...,
já não sei,...
foi uma história,
um episódio real...,
real porque aconteceu....,
episódio, porque só neles as personagens de BD existem...
naquela mesa, estavam mais do que duas pessoas, estavam elas e as suas almas !!
Bjs doces Miss
Pescador

PS: Definitivamente gosto mais de te tratar por Miss ;-) !!

Pescador disse...

Areia: Adorei esta analogia que deixaste por aqui..., até eu achei estranha a forma deste post,
acho que fiz de propósito esta ligeira confusão que se estabelece entre a pessoa que é vista, eu, e a pessoa que vê...,
talvez, eu ;-) !!
Beijocas doces
Pescador

Pescador disse...

Estrela: Era tão bom que coisas tivessem sido assim tão simples... mas não foram...
ama-se e AMA-SE..., da primeira forma, ama-se muitas vezes.., da segunda, AMAR assim
uma só vez já é um privilégio...
Jinhos doces e brilhantes... como as estrelas ;-) !!
Pescador

Pescador disse...

Biga: Estava de costas..., e esse alguém só existiu muitos anos depois...
confusa, não faz mal, este post fala de coisas que eu sinto mas que não as quero partilhar...,
por isso, deixo, assim pequenos pedaços... ,
imagens difusas...,
musicas com sentido...,
meias letras e palavras por metade...
Espero que não te importes...
Jinhos mil vezes doces e com sabor a mar!!
Pescador
PS: Pena..., não ter sido bom, :-( !!

Pescador disse...

Isa: Bigado menina do outro lado do mar ;-) !!
Acho que é uma boa pintura..., triste mas real, confusa mas verdadeira.... e sentida e ...
Jinhos doces
Pescador

Pescador disse...

Eternal: Uau, chegas aqui pela primeira vez ...
e tocas logo assim na minha alma...,
como um dedo que carrega numa ferida...
Olá Eternal, muito bem vinda sejas a esta barca sem nome, apenas com um Pescador a deixar-se ir pelas manhas e vontades das marés...
Espero que voltes muitas vezes e vou tentar retribuir esta visita o mais rapidamente possivel ;-) !!
Bjs doces
Pescador

Pescador disse...

Jessy: É..., por vezes é um exercício engraçado !! Experimenta... e depois faz um post e avisa ;-) !!
Bjs doces
Pescador

Pescador disse...

Célia: Não..., não estava na mesa do lado ;-) !!
Sabes, eu falo aqui mais do que uma simples relação...,
falo de amar alguém com todas as forças do nosso corpo...
e isso não ser suficiente
porque por vezes a vida leva-nos por caminhos estranhos, faz-nos andar à beira de falésias ou
atravessar desertos ...
ai a coragem e a cobardia confundem-se, o "ar" de am"ar" vem da palavra confiar...,
em nós próprios e em quem amamos...
...
Desculpa se nada disse...mas também não quis dizer nada...
Bjs doces pa ti Célia ;-) !!
Pescador

Pescador disse...

Palavra: É verdade... por vezes existem pessoas assim, que nos olham ao longe,que nos acompanham...
que de certa forma estão sempre perto...
mas infelizmente ou felizmente, ou já não sei...
mas eu estava sozinho naquela mesa
quando encostei a cabeça ao vidro e olhei...
Um bj deste teu amigo Pescador... e o que é isso da virtualidade... a amizade vê-se, compra-se, é tangível... tocas nela,
consegues agarrá-la... não pois não... então é sempre "virtual", aqui e lá fora ;-) !!
Pescador

Pescador disse...

Mar: E eu gosto de te ter por aqui... mas é normal não é, todos os Pescadores adoram o mar ;-) !!
É sempre um prazer receber-te miuda ;-) !!
Jinhos doces
Pescador

Pescador disse...

Concha: Um ;-) meio envergonhado e um pouco corado...
também gosto de ti concha !!
E ainda mais quando te sinto assim.... viva ;-) !!
Bjs doces pa ti concha azul
Pescador

Célia disse...

Bom dia!
És um querido.

A. disse...

Tenho por aqui passado sempre.
Tenho lido...sempre atenta
mas só hoje vi a tua resposta ao meu comentário:)

Volto sim...o prazer é meu.
Venho sim...em dias de cor.
e mesmo que o som me falte
estarei aqui a ver-te.
Ás vezes os olhos olham calados
...ás vezes o mar inunda as palavras que queremos deixar.
Ontem...
quis deixa-las por ti
...e os meus olhos calaram.

Obg pela simpatia e
pelos doce beijos...
pelas coisas que escreves
...assim desta meneira.

ASKIM
(meu amor em Turco)

pinky disse...

todos os fins são tristes, mas depois da tempestade vem sempre a bonança e o sol, deixa-te levar pelo calor e abre o teu mundo para coisas e pessoas felizes e sê feliz tb! bjkas grandes!

Pescador disse...

Célia: Boa noite ;-) !!
e obrigado... pelo doce nas palavras !!
Bjs ... docesss
Pescador

Pescador disse...

Askim: às vezes as palavras tocam-me ...
mexem no meu ser como se fossem uma onda que toca, que abana...
aqui nesta barca...
as ondas são as vossas palavras... são as tuas palavras.
Engraçado, afinal o teu nome tinha mesmo algo de exótico...
gosto dele...
é doce mas rude ...
tem um som forte e decidido
Askim... esse teu nome lembra-me um nome já tão distante, Halina... !!
Volta sempre tá ...,com esse teu olhar calado mas onde por certo os olhos brilham...
e eu é que agradeço....
pela gentileza
pelas palavras
pela forma doce como deixaste aqui uma marca
... assim desta maneira ;-) !!
Jinhos doces
Pescador

Pescador disse...

Pink: Achas !?!? Achas que todos os fins são tristes !?!?
Acho que não...
nem sei sequer se este o foi...
sei apenas que foi aquilo que quiseram que fosse...
e talvez não houvesse mais vontade ou coragem para mais...
não sei...
Obrigado pela palavras tão doces, pelos desejos tão azuis... bigado ;-) !!
Jinhos docessssssss
Pescador