terça-feira, setembro 09, 2008

TRILOGIA: AS CRÓNICAS DA GLOBALIZAÇÃO








A POBREZA




















O SABOR QUE O OLHAR TEM
NO SABOR AMARGO DA FAVELA
SEM ABRIGO ELE AQUI VEM
NO OLHAR NÚ QUE EU VI NELA







TEM UM SABOR ESTRANHO
O POBRE E A SUA MISTELA
SABE A ESGOTO E A RANHO
O SABOR DO NOJO NA PANELA












SABE À PEDRA DA CALÇADA
DESCALÇA E SEM NINGUÉM
O PALADAR QUE SE OLHAVA
O SABOR QUE O POBRE TEM







NESTE MUNDO DE IGUARIA
ONDE O SABOR É COZINHADO
CORTA-SE COM SAL A VIDA
PARA TEMPERAR O AMARGO








SABE A SUJO O DESGOSTO
NO PALADAR QUE SE ENTRANHA
ONDE O POBRE É UM ROSTO
COM SABOR A RESTO DE BANHA







ESTRANHO ESTE SABOR DESPREZADO
DE UM HOMEM TIDO COMO IGUAL
NUM MUNDO SÓ E GLOBALIZADO
ELE SABE A PAPEL DE JORNAL





















O DESEMPREGO











UM OLHAR NEGRO
DISSE-LHE TUDO

PODES IR,
NÃO TENS QUE VOLTAR

O CHÃO ERA FRIO
E FICOU DURO

COM O CORPO
QUE AS LÁGRIMAS
TEVE QUE SUPORTAR






****






PERDE-SE O RUMO
E A GARANTIA

NUMA ESTRADA
COM LUZ APAGADA

TROCA-SE A FORÇA
PELA APATIA

NA FORMA VAZIA
DE UMA CARTA FECHADA






****





O EMPREGO PERDIDO
FOI-LHE LEVADO


PELA GANÂNCIA
DE QUEM QUER TUDO


DEIXARAM-LHE MIGALHAS
NUM OLHAR MARCADO

POR UMA SOMBRA
DESPIDA DE FUTURO


























O MEDO...















OLHO PARA O FUTURO
QUE JÁ FOI
E FICO COM MEDO
DAQUELE QUE VEM
UMA MÃO DADA
NUM OLHAR QUE DÓI
PELA CRIANÇA
QUE NÃO SE TEM






PASSO A CORRER
POR ALI SEM PARAR
PARA CHEGAR AQUI
AO MESMO LADO
NUMA RODA VIDA
SEM VIDA A RODAR
ONDE FICA O PREÇO
DO VALOR DE MERCADO







O MEDO DE FALHAR
VAI AGARRADO
NUM OLHAR
QUE NÃO É MEU
PELO MEU AZAR
NO TEU MARCADO
ENCONTRO O MEU PECADO
MAS DIGO SEMPRE
QUE É TEU







ESTE MEDO
DE CHEGAR ATRASADO
A UM TEMPO VERBAL
SEM FUTURO
ESCONDE O QUÊ
DE QUEM É PINTADO
COM A CINZA
DE UM OLHAR DURO







TENHO MEDO
QUE O DESTINO NÃO ME CHEGUE
E QUE EU SEJA FRACO
Á SOMBRA DO MEU SER
TENHO MEDO
PELA "FOME" E PELA "SEDE"
TENHO MEDO,
MEDO

DE NÃO PODER "SER"...

1 comentário:

Aran disse...

Se é assim ou não... não sei, mas infelizmente é uma realidade cada vez mais presente...

Espero que estejas bem , um xi-abraço e beijinhos