quinta-feira, abril 12, 2007

Fico..., ou deixo-me ficar







Fico mudo,
preso ao silêncio que me invade
Imóvel e inerte,
Espreito-A, sem sequer a tocar

Olho e vejo,
a luta que com ele eu travo
Peço e desejo,
um barco que me possa salvar









Entre dois titãs
o destino rende-se à evidência
Que ao espelho revela
silhueta sem sombra
Encaro a situação
com um olhar de esperança
No local onde uma linha traçada,
dita o destino
de um sonho que tomba









Será assim tão difícil
dizer-te que não é fácil
Arranjar coragem para escrever
meia duzia de letras apenas
Numa palavra feita mensagem
de um apelo distante ao passado
onde o verbo é um simples sonho
de letras escritas ao acaso









E sem cessar
o combate ainda se trava

Luto contra a minha sombra
por um troféu vermelho
Chamavam-lhe evidência
à queda das folhas de prata
Pois talvez ela a elas,
talvez um rapaz
aquele que hoje é um velho
....um velho

20 comentários:

Miss 15 disse...

É ainda o "velho" combate? Ou um rapaz que se fez velho sonhando o velho sonho?
De facto, às vezes é muito difícil escrever a palavra certa, sobretudo se o destinatário(a) for a tal pessoa certa... Foi de propósito ou por acaso que as palvras em realce neste texto também têm um sentido próprio? Dá notícias. Ciao

Aran disse...

Velhos sãos os trapos... ;)
Tens um mundo ao teus pés... podes tudo... ter tudo... ser tudo...
Privilégios que nem todos possuem...
Recorda o grito do mar revolto, a sua força que desbrava tudo... escuta a melodia... não da catástrofe... mas sim da sua imponência...
Onde existe uma réstia de esperança... existe sempre um grito mudo... nem que seja apenas... silêncio...
Um beijinho grande

PS: Quando chegar a hora saberás... ;)

célia disse...

Olá Pescador,
nem imaginas como este teu post "encaixa" na minha vida, até me arrepiei ao ler certas partes. É uma apatia aparente, que esconde a revolta, a luta de sentimentos interiores; é o silêncio que camufla o desejo; é a esperança do "barco" de salvação, que pode vir na forma de um simples toque ou de uma palavra de carinho.
Também eu observo em silencio, estou cansada de discussões, a palavra apaziguadora teima em não se manifestar ... E o que custa mais é a saudade de quem está perto...Entretanto, vou deixar a tempestade acalmar, na esperança da acalmia.
Um Beijo para ti Pescador.

Iruvienne disse...

fica, é sempre melhor que deixar ficar. e há pelo menos um pouquinho de felicidade que diferencia as escolhas. :)

e a decisão permite ficar e viver.

huuum hje deu-me para isto... desculpa nao comentar o poema, mas já tantas vezes te disse que gosto do que escreves.

bjnho*

© Piedade Araújo Sol disse...

Pescador de sonhos, de palavras que deitas no papel...

gostei...

Anónimo disse...

"..eu acho que as coisas se complicam muito porque somos pessoas de transição.A cultura que nos condicionava está a estalar por todos os lados e não sabemos ainda como será o futuro...A mulher vive com a tal nostalgia que é capaz de ser uma nostalgia uma harmonia que seria bom que o futuro nos pudesse trazer,mas os homens do futuro quase sempre têm que contracenar com uma estrutura onde tudo é passado..estar vivo é uma espécie de aceitar a inquietação...é melhor viver assim do que viver banalidades..."
Não resisti ao ler isto(in"Os nós e os laços"AABaptista) a pensar em ti,no que escreves,na imagem que deste lado se constroi de um homem pescador...de palavras.

Não acredito que se precise de conhecer alguém para se gostar daquilo que consegue transmitir.
Gosto de te ler,em todos os registos,foi o que te vim dizer.

Pescador disse...

Existem palavras que nos abraçam...e foi isso que eu senti... abraçado...
um abraço forte e generoso...
um abraço doce e meigo...
Obrigado doce M...
Bjs doces e sorri minha doce personagem de mistério..., sorri porque o teu sorriso é lindo !!
Pescador

Ni disse...

«peço e desejo um barco que me possa salvar...»
...
...
Há palavras que são 'barco'. Há silêncios que são naufrágio.
Há gestos que são 'barco'. Há indiferenças que são rotas desviadas.
Há nomes que pronunciamos como 'barco'. Há memórias, lavadas pela distância do tempo,que se tornam irreais.... e nos levam com elas.

...mas 'velho' não! Velho, não! Apenas diferente. Apenas mais emoção.

Abraço de vento... o meu.

Ni*

Anónimo disse...

olá, querido pescador:
Visito-te muito, mas nem sempre posso comentar... às vezes passo só para te saber por cá e também eu aqui tão longe sinto a tua falta nas tuas ausêncas... Tu tens mesmo o dom, de em poucos segundos nos ransportar para um outro mundo, um outro mar... Uma forma magnífica de te expressares, sempre confortada pelos sons qe escolhes. Recomendo sempre este blog porque o acho extremamente equilibrado e completo :)
Espero que estas sejam razões suficientes para que fiques... ( estou a brincar)... Às vezes apetecia-me a mim ser eu um barco para te resgatar ou simplesmente acompanhar, porque sei que quem escreve assim, vive um mundointerior muitas vezes desesperante de tão solitário... Eu própria me sinto assim e sei bem o que custa escrever algumas palavras ao acaso... O que isso reexe, o que nos faz sofre ( na maioria das vezes)...
Se és velho ou não isso não sei, porque não te conheço fora deste espaço... Mas pareces extremamente completo, preenchido e forte... logo a tua experiência de vida só pode ser recompensadora...
Abromuitas vezes a preciosa caixa de música que gentilmente me ofereceste... isso acalma-me, faz-me suspirar e aceitar...
A ti ofereço-te um pensamento bom e um sorriso...
No fundo eles todos é que estão errados...
um beijo enorme:)
Pandora

Pescador disse...

MISS15: Foi sim minha querida...,foi de propósito ;-) !! Se é o velho combate !?!?
Talvez seja antes uma personagem que nasceu depois do seu corpo e sente-se agora mais velho
do que o sorriso que por vezes incendeia o seu rosto !!
Começo a perceber que talvez o meu silêncio foi tão doloroso como o silêncio que agora me magoa !!
Está prometido doce Miss15 !! Ah, acho que não te cheguei a dizer mas tu tens uma voz
fabulosa... Uauuuuu !!
Beijos doces
Pescador

Pescador disse...

ARAN: Era bom não era..., mas estás a esquecer que metade do meu ser é um simples mortal, por vezes bravo e corajoso, outras vezes demasiado cobarde...
E o silêncio aqui não é sinónimo de eperança,nem sequer a minha ..., porque já não a tenho nem sequer a procuro... o silêncio aqui fala mais alto do que muitas palavras e magoa, magoa tanto
que tu nem imaginas....
...
Pescar !!! Não, na verdade nunca pesquei e sabes, nem sequer é algo que me atraia...pelo menos
peixes... prefiro pescar palavras..., sorrisos, confissões e até mesmo tristezas e lágrimas...
coisa do género..., que só se pescam por aqui, neste mar diferente dos outros...
Beijocas grandes minha doce Mylady !!
Pescador

Pescador disse...

CÉLIA: Doce Célia , de repente assustei-me..., porque te vi aqui, nestas palavras
... no sentido que elas podem ter se forem tuas..., e senti o medo, a angustia,
o cansaço, a raiva..., e o desejo e vontade de ser de novo feliz ...
Estranho, reparar que as nossas palavras podem também ser a de outros e ter um sentido
tão diferente , como um espelho que assobia diferentes reflexos !!
Espero sinceramente que a tempestade já tenha amainado e que acalmia já seja um carinho
a tocar no teu rosto !!
Beijosssss super docesssssss
Pescador

Pescador disse...

IRUVIENNE: Espero que não leves a mal, mas tu para uma miuda ( em termos de idade ) ...
falas por vezes como mulher adulta, que já viveu o suficiente para saber que por vezes a vida dói...,
...
... e eu gosto de te receber..., de te ter aqui
e do teu sorriso ;-)
é lindo sabias... !!
Bjs docessssssssssssssss
Pescador

Pescador disse...

SOL: Bigado... pelas palavras e por ainda não te teres esquecido da rota que te traz a esta barca !!
Beijocas doces e um sorriso sincero e azul como o mar !!
Pescador

Pescador disse...

M: Arrisco aqui, ter-te adivinhado..., apesar de correr o risco de seres outra letra
que não aquela que se desenha por aqui !!
...
Não achas que ao conseguires percepcionar aquilo que alguém te transmite, acabas por conhecer um pouco dessa pessoa ??!!?
Talvez acabes por conhecer melhor o Pescador, do que ele algum dia te conseguirá conhecer !!
Bjs e abraços, e um olhar de carinho para ti...
Pescador

Pescador disse...

NI: Sabedoria..., sabes minha doce meNINA, as tuas palavras tem o sabor da sabedoria, e o perfume
da doçura da rosa pela manhã quando se mistura com o orvalho...,
a elegância do corpo de uma mulher
e são tão certeiras mas ao mesmo tempo sensiveis...
e sabes, elas dizem sempre mais do que aquilo que deixam ler...
as tuas palavras são reflexo das asas que se escondem por detrás do teu peito, por detrás do teu coração...
e aqui, e por aqui, aprendi a gostar das tuas palavras, de senti-las muitas vezes como se fossem minhas
...
sim, minha doce meNINA, tu também me conheces !!
...
Fiquei sem palavras com o gesto de me escolheres para me tatuares com um simbolo, que mais não é que um gesto cheio de doçura e encanto..., acredita que os meus olhos brilharam...., muito.... tanto....
És um anjo minha doce meNINA !!
Bjs do mar,
Pescador

Pescador disse...

Pandora: Sabes minha querida, penso que aos poucos irei regressar a esta barca, e voltar
a encontrar nela e para ela o rumo certo...
Velho !?!?
Por vezes penso que o Pescador já viveu mil anos... mas o seu corpo, ou melhor, o corpo que o carrega é ainda jovem ( 34 anos ;-) !! )
Tenho ido por vezes visitar-te ao teu canto... parece meio abandonado..., talvez fruto dos dias que passaram !!
O que se passa !?!?
Sinto-te triste, novamente...., e parecias tão feliz !!
Por vezes deixo-me ficar por aqui, tentando adivinhar aquilo que me deixam ver e aquilo que
as palavras escondem...., e em ti vejo alguém a quem dizem para voar...,
....
mas será que as pessoas não sabem que nunca se deve dizer a alguém para voar se não tiver a
intenção de abrir as asas e voar junto !!
...
Recebo o teu pensamento bom e o teu sorriso e ficam por aqui, no bau da barca, junto com os outros tesouros que aqui guardo !!
Bsj doces minha querida e ... apesar da vida, nunca aceites ficar parada no alto da falésia...
voa sempre...,
Pescador

Célia disse...

Olá Pescador Amigo,
A tempestade já acalmou ... agora navego num mar brando e doce. O silêncio deu lugar ao amor e ao diálogo. Foi uma fase dificil e as palavras que aqui deixei foram sentidas.
Também espero sinceramente que a vida te sorria.
Obrigada pelas tuas palavras amigas.
Um beijo grande Pescador.

A. disse...

...permaneces.









não me esqueço.nunca.
grande beijo N.

Anónimo disse...

fico contente por saber que tencionas ficar... Acho bem!
quanto ao meu espaço também penso trocá-lo por um completamente novo e diferente ( quando tiver um tempinho que agora não é o caso)! o antigo não está de todo abandonado, nem presente... está assim no meio termo que para um blog não é coisa boa! De qualquer forma parece-me que o link k tens n é o certo. o volume I n me deix publicar ( n sei porquê) e estou a publicar no II.
Quanto ao resto é verdade que o meu momento de pura felicidade n passou disso e revelou-se muito mais amargo do que todos os outro anteriores. Recupero ( muito lentamente) desta vez... Um beijinho
Pandora