quinta-feira, março 25, 2010

a água nunca deixa de abraçar a praia....

Ontem regressei a lado nenhum, tão bem perto d`onde fica tudo, no mesmo sitio onde o vento brinca com a lua e o mar tem o sabor do teu riso forte e sincero.



Foi lá na magia d`areia, que a maresia trouxe o sabor da tua boca à minha, e fez esquecer tudo e apenas saborear....



Regressei à Rocha, numa viagem de 2 dias e fui, sozinho, deitar-me num areal vazio e frio pelas agruras do ainda Inverno ao mesmo tempo que apreciava no horizonte escuro uma tempestade a brincar às escondidas com a calmaria que permanece desejada no coração de todos os pescadores.



E foi ali, deitado, que voltei a sentir-me prisioneiro da minha própria vontade em me prender.




Foi ali, no regresso a um passado cada vez mais sereno, que reparei que a água nunca deixa de abraçar a praia....

4 comentários:

Drops disse...

Olá pescador, meu doce pescador...

Que necessidade é esta que temos de revisitar o passado? O que nos prende a esses lugares onde tanto se passou, mas que hoje nada nos deviam dizer? Que espécie de masoquismo nos obriga a guardar memórias do que outrora nos apaixonou e magoou em proporções astronómicas?

Dias que nos marcaram para a vida, que nos prenderam dentro de nós mesmos, que fizeram de nós um pouco mais tristes, um pouco mais sós...
Ou sou eu, Pescador, que me deixo assombrar pelo passado por ter medo de enfrentar o presente?

Um beijo

Drops

Iruvienne disse...

há sempre uma parte de nós que nos puxa para o passado. e às vezes é tão bom viver nas memórias..


bjo grande

bom último dia d trabalho? ;)

Pescador disse...

existem viagens que continuam a ter um efeito tremendo no meu ser...
mexem com a minha alma...
e reacendem cicatrizes no meu coração....
beijocas doces, muitas e divididas pelas duas... adoro-vos !!
Pescador

Lady disse...

Nunca mesmo...
A imagem é linda! :)
De uma serenidade inagualável... pelo menos aqui... não conheço o lugar...

Jinhos